Cadastre-se ou faça login     Youtube LinkedIn Twitter Facebook Instagram

Dicas e Soluções > Por que fazer a Detecção de Benzeno?

Publicado em 31/08/2020
Por que fazer a Detecção de Benzeno?

 

Foto por Jean-christophe Gougeon, disponível em Unsplash.

 

Estar exposto a esse químico durante operações rotineiras ou não-rotineiras pode ser determinante. De acordo com a NR-9 que fala sobre - “Exposição Ocupacional ao Benzeno em Postos Revendedores de Combustíveis”:

 

“Os trabalhadores que exerçam suas atividades com risco de exposição ocupacional ao benzeno devem realizar, com frequência mínima semestral, hemograma completo com contagem de plaquetas e reticulócitos, independentemente de outros exames previstos no PCMSO.”

 

O Benzeno é cancerígeno, e a exposição a ele pode ocorrer na produção, no transporte e em seu uso nas refinarias, indústrias químicas e petroquímicas.

 

Fazer o controle da emissão dessa substância é essencial para proteção da saúde do trabalhador em razão das suas características extremamente tóxicas.

 

Por isso, se torna necessária a implantação de algumas medidas que tornem o ambiente mais seguro.

 

Entre os procedimentos de manutenção técnicos citados na NR estão:

 

a) troca de tanques e linhas;

b) manutenção preventiva e corretiva de equipamentos;

c) sistema de captação e recuperação de vapores;

d) teste de estanqueidade;

e) investigação para análise de risco de contaminação de solo;

f) remediações de solo.

 

Como detectar o Benzeno?

 

Várias tecnologias estão disponíveis para fazer essa detecção, como:

 

  • Dectectores multigás.

  • Tubos colorimétricos.

  • Sensores de Óxido de Metal ou Semicondutores.

  • Técnicas de Cromatografia Gasosa Laboratorial (GC-MS/FID).

  • Produtos de CG Portáteis.

  • Detectores de fotoionização (PID) com tubos de filtro.

 

O ideal é que na hora de escolher, você considere o que vai estar de acordo com as exigências regulatórias para monitorar e proteger a saúde e a segurança dos trabalhadores que realizam tarefas onde o Benzeno está ou possa estar presente. 

 

Detecção Multigás para Benzeno

 

Geralmente, esses monitores medem Oxigênio (O2), o Limite Inferior de Explosividade (LEL) de gases combustíveis, monóxido de carbono (CO) e Sulfeto de hidrogênio (H2S). Muitos produtos como o MultiRAE também contém detector de fotoionização (PID). O objetivo de monitorar o Benzeno, especialmente em ambientes como refinarias e áreas de armazenamento de combustível, requer uma técnica de monitoramento específico de compostos. 

 

O MultiRAE específico para Benzeno pode fazer o monitoramento até 200 ppm com a resolução de 0.1 ppm.

 

Tubos colorimétricos

 

Os tubos colorimétricos são utilizados há anos. Funcionam através da exposição de uma amostra de gás a um reagente. 

 

Se uma substância como o Benzeno estiver presente, uma reação química ocorrerá e a cor do tubo será alterada. A concentração vai ser determinada com base na extensão da mudança de cor observada no tubo. 

 

Os tubos são de baixo custo e têm um legado ou histórico de uso para monitorar gases tóxicos em ppm. Mas, esse tipo de técnica de monitoramento tem limitações:

  • Os tubos oferecem a reação apenas uma vez.

  • Não oferecem monitoramento contínuo com alarmes.

  • A característica "verificação in loco" dos tubos os torna mais inclinados a mostrar erros.

  • Os tubos respondem com lentidão.

  • Faz as leituras em minutos, ao invés de segundos.

  • As leituras de tubo são sujeitas à interpretação.

  • Tubos expiram.

  • A precisão dos tubos detectores, geralmente, é de +25%.

 

Detecção PID com tubo de filtro

 

Como os PIDs são detectores banda larga, podem dar a resposta de benzeno-específico utilizando uma combinação de uma lâmpada Ultravioleta de baixa energia (9.8 eV) e tubos pré-filtros para remover as interferências orgânicas. 

 

O detector oferece uma resposta rápida com menos de 0.05 ppm em um minuto com a precisão de +/-10%. 

 

As medições de níveis de TWA de benzeno podem ser feitas na presença de até 300 ppm de gasolina. Os tubos também absorvem a umidade, fazendo com que as medições de benzeno específico sejam feitas em saídas de vapor. 

 

A resposta instantânea desses detectores possibilita que o trabalhador tome decisões rápidas para segurança pessoal e permite que realizem seu trabalho com a segurança de que não estão expostos a níveis perigosos de benzeno.

 

O UltraRAE 3000 possui todos os benefícios de um PID e com o tubo do filtro se torna um dispositivo específico para benzeno.

 

Soluções em Detecção de Gases

 

A Ag Solve oferece detectores de gases específicos para o monitoramento de Benzeno, com opções portáteis e fixas para garantir a segurança do trabalho realizado.

Para mais informações sobre os equipamentos de monitoramento e detecção de gases, entre em contato conosco através do telefone (19) 3825-1991, do WhatsApp (19) 99168-6639 ou pelo e-mail: vendas@agsolve.com.br.

 

Por: Andressa Lemos

Precisa de ajuda para escolher a melhor solução para sua aplicação?

Nossos especialistas podem ajudá-lo. Entre em contato.

Fale Conosco
WhatsApp